«

»

Jan 29

Imprimir Artigo

Governo considera bloquear redes móveis nas estradas

O ano ainda está a começar, mas infelizmente já vamos podendo adicionar algumas entradas às “maiores idiotices do ano”, como é o caso desta possível intenção do Governo bloquear as redes móveis nas estradas com o intuito de reduzir a sinistralidade.

Ninguém está contra medidas que reduzam a sinistralidade, mas a mera consideração de que isso poderia ser conseguido bloqueando as redes móveis nas estradas é de uma idiotice que ultrapassa toda e qualquer expectativa. Ora vejamos: podemos começar pelo facto de nas estradas circularem veículos que, para além do condutor, podem transportar outras pessoas (e passageiros, no caso de transportes comerciais) e que impedir essas pessoas – que têm toda a liberdade para poderem usar as redes móveis como bem entenderem – seria um verdadeiro atentado às suas liberdades (para não falar do impedimento de utilizar um serviço pelo qual estão a pagar, e bem).

Mais… que sentido faz impedir as redes móveis e com isso retroceder à “idade da pedra”, impedindo que os sistemas de navegação GPS capazes de receber informação em tempo real sobre as condições do trânsito (e reportar incidentes) funcionem devidamente?

Temos até o caso de que isto impediria que os próprios automóveis que são capazes de enviar sinais de alerta quando detectam um acidente, contactassem as autoridades ou respectivos centros de controlo – assim como impediria que qualquer outro condutor pudesse chamar uma ambulância ao se deparar com um acidente grave.

Enfim… é uma absurdidade de tal magnitude que até se torna assustador pensar como é que alguém num cargo de poder pode sequer vociferar uma qualquer intenção deste tipo! Esperemos que tudo não tenha passado de algo dito fora de contexto… porque senão, é grave termos pessoas assim a (supostamente) governar-nos.

Publicado originalmente no AadM

Link permanente para este artigo: https://pelaestradafora.com/2018/01/governo-considera-bloquear-redes-moveis-nas-estradas/

Deixar uma resposta