«

»

Fev 02

Imprimir Artigo

Citroen celebra os 70 anos do 2CV e os 50 anos do Méhari

Por ocasião do Rétromobile 2018, salão automóvel que se realizará em Paris de 7 a 11 de deste mês, a Citroen vai honrar dois dos seus modelos mais icónicos: o 2CV, apresentado em 1948, que este ano comemora os seus 70 anos, e o Méhari, lançado em 1968 e que comemora 50 anos.

Citroen 2CV

O Citroen 2CV foi apresentado publicamente no Salão de Paris de 1948, causando reacções distintas. Se alguns gozaram com a sua silhueta singular, outros viram neste modelo todas as qualidades que ainda hoje marcam muitos modelos: simplicidade, leveza, agilidade, conforto, versatilidade, etc.

Nos primeiros dias, o afluxo de pedidos deu razão à marca francesa e aos seus criadores visionários. André Lefebvre, responsável pelo gabinete de estudos da Citroen, equipou o 2CV com uma série de tecnologias engenhosas para o seu tempo: tracção às rodas da frente, suspensão suave com elevado curso, motor dois cilindros refrigerado a ar, entre outras.

O Citroen 2CV tornou-se num fenómeno social, um automóvel tanto para agricultores como para sacerdotes, pais de família e estudantes, alcançando uma carreira excepcional que durou 42 anos, com mais de 5,1 milhões de unidades vendidas (incluindo as versões fourgonnettes) até 1990. Ainda hoje o “Deuche” – alcunha por que também era conhecido em França – continua a ser um ícone da história automóvel, reunindo muitos coleccionadores em todo o mundo.

 

Citroen Méhari

Vinte anos depois, em Maio de 1968, numa altura em que toda uma geração se manifesta nas ruas de Paris em luta por mais liberdade, a Citroen apresentou um modelo lúdico que nasceu antes do seu tempo: o Méhari. Construído sobre a plataforma de um Dyane 6, este atípico descapotável é quase um “objecto rolante não identificado” para circular nas estradas da época, fruto do seu visual estonteante, fresco, desinibido e despretensioso, que veio agitar os códigos tradicionais do mundo dos descapotáveis.

Simultaneamente versátil, prático e económico, o Citroen Méhari mostra-se como o aliado ideal para as escapadelas junto à costa, graças à sua engenhosa carroçaria em plástico ABS que o torna muito leve (apenas 525 kg), inatacável pela corrosão e totalmente lavável com jactos de água. Alegre e optimista graças à sua modularidade generosa e cores pop, o pequeno Citroen foi, de imediato, um sucesso popular.

Símbolo de liberdade e de uma arte de vida simples e despreocupada, o Citroen Méhari tornou-se rapidamente num fenómeno social, conhecendo também uma grande carreira nos ecrãs, nomeadamente na popular série de TV “Le Gendarme”, com Louis de Funès, e percorre as estradas de todo o mundo, participando até no Raid-Dakar-Liège de 1969 e no Raid Paris-Cabul-Paris no ano seguinte, etc.

O Citroen Méhari foi produzido ao longo de quase duas décadas, até 1987, num total de 145.000 exemplares.

 

Link permanente para este artigo: https://pelaestradafora.com/2018/02/citroen-celebra-os-70-anos-do-2cv-e-os-50-anos-do-mehari/

Deixar uma resposta