«

»

Mar 21

Imprimir Artigo

Automóvel autónomo da Uber atropela fatalmente uma mulher

Os automóveis autónomos podem vir acompanhados da promessa de menos acidentes, mas infelizmente temos mais um caso de uma fatalidade, desta vez por atropelamento por um dos veículos autónomos da Uber.

Depois do muito noticiado caso do acidente que matou o condutor que seguia num Tesla em piloto automático, temos agora o primeiro caso da morte de um peão causada por um automóvel autónomo.

Neste momento ainda não há muitos detalhes sobre o que se terá passado, para além de se saber que o automóvel estaria a funcionar em modo autónomo – com um condutor humano de segurança ao volante – e que a vítima estaria a atravessar a rua sem utilizar uma passadeira. Embora seja provável que a mulher estivesse em transgressão, fica por explicar porque motivo o automóvel, com toda sua panóplia de sensores e câmaras, não terá conseguido identificar a pessoa e evitar o acidente, como seria suposto fazer – ou porque motivo também o condutor humano de segurança não terá sido capaz de o fazer.

Felizmente, a parte boa dos carros autónomos é que mantêm um registo hiper-detalhado sobre tudo o que acontece, e será relativamente fácil tirar a limpo tudo o que se passou e o que falhou. Até lá, servirá de alerta para que nem os automóveis autónomos são infalíveis… e os acidentes, por culpa das máquinas ou das pessoas, continuarão a acontecer.

Actualização: a chefe da polícia de Tempe diz que, com base nos dados preliminares, a culpa deverá ter sido da mulher e que seriam condições difíceis para que até um condutor humano a pudesse ver.

Publicado originalmente no AadM

Link permanente para este artigo: https://pelaestradafora.com/2018/03/automovel-autonomo-da-uber-atropela-fatalmente-uma-mulher/

Deixar uma resposta