«

»

Jun 22 2018

Porto Santo vai ser a primeira “ilha inteligente” do planeta com a gama eléctrica da Renault

Semanas depois de ter sido anunciado o “Porto Santo Sustentável – Smart Fossil Free Island”, um ambicioso e inovador programa lançado pela EEM – Empresa de Electricidade da Madeira, S.A. e pelo Grupo Renault, foram entregues 20 viaturas Renault eléctricas e foram inaugurados outros tantos postos de carregamento, em diversos pontos da ilha.

Foi com entusiasmo que entidades públicas (como a Polícia de Segurança Pública), empresas privadas (como taxistas), mas também famílias voluntárias de Porto Santo receberam os primeiros automóveis eléctricos previstos para a fase de arranque do projecto: 14 Renault ZOE e seis Renault Kangoo Z.E.. Afinal, eles são os pioneiros do “Porto Santo Sustentável – Smart Fossil Free Island”. Um inovador programa que tem como objectivo garantir a descarbonização da ilha.

Com várias etapas de permeio, o projecto prevê que, um dia, o parque circulante de Porto Santo seja constituído por cerca de um milhar de automóveis eléctricos. Nessas circunstâncias, a ilha pode conquistar o estatuto de território sem combustíveis fósseis e emissões quase nulas de dióxido de carbono, com tudo o que isso implica de positivo em termos de sustentabilidade ambiental, social e económica. Ou seja, mais qualidade de vida e uma mais eficaz gestão dos recursos naturais existentes. Mas, nessa altura, também está previsto que cerca de 80 por cento da produção de energia não dependa dos combustíveis fósseis.

As primeiras duas dezenas de viaturas zero emissões alocadas ao projecto vão servir as diferentes necessidades do quotidiano dos seus utilizadores. Para cada uma das unidades está associado um posto de carregamento instalado pela EEM.
Numa fase posterior, estes automóveis vão ser capazes de fazer carregamentos inteligentes. Ou seja, só vão carregar à máxima potência quando a disponibilidade de electricidade for superior às necessidades, como por exemplo, nos picos de produção das fontes renováveis.

Mas carregamentos inteligentes também serão sinónimo de carregamentos reversíveis (“vehicle-to-grid”). Nestas condições, os automóveis serão capazes de injectar electricidade na rede aquando dos picos de consumo ou “simplesmente” funcionar como unidades de armazenamento temporário de energia.

Numa terceira fase, as baterias, em segunda vida, originárias da gama eléctrica da Renault, irão armazenar a energia, por definição intermitente, produzida pelas centrais solares e eólicas da ilha do Porto Santo. Esta energia armazenada será restituída à rede quando tal for necessário. O Grupo Renault demonstra assim, pela primeira vez, que é possível reutilizar as baterias, em segunda vida, em benefício de um ecossistema local.

 

Link permanente para este artigo: https://pelaestradafora.com/2018/06/porto-santo-vai-ser-a-primeira-ilha-inteligente-do-planeta-com-a-gama-electrica-da-renault/

Deixar uma resposta