«

»

Set 03

Imprimir Artigo

Halo mostra o que vale no GP da Bélgica

O Halo de segurança introduzido na F1 tem sido ponto de polémica, mas no arranque do GP da Bélgica mostrou o que vale, potencialmente salvando a vida do piloto Charles Leclerc.

Muitos fãs da Formula 1 consideram que o halo introduzido como sistema de protecção aos cockpits, directamente à frente e sobre a cabeça dos pilotos, é uma peça que retira muito do encanto da modalidade. Mas o que se passa é que é simplesmente um sistema em que a função a cumprir se sobrepôs ao factor estético, e o arranque do GP da Bélgica no passado fim-de-semana serviu para o demonstrar.

Na travagem para a primeira curva Nico Hulkenberg não conseguiu evitar o choque com o carro de Fernando Alonso, projectando-o pelo ar para cima de Charles Leclerc.

Coube ao “inestético” Halo suportar toda a força do impacto e evitar que isso tivesse sido feito pela cabeça do piloto, com resultados que previsivelmente não teriam sido muito saudáveis para o mesmo.

… Agora perguntem-se novamente… teria sido melhor não haver Halo só para que os carros ficassem mais “bonitos”?

 

Publicado originalmente no AadM

Link permanente para este artigo: https://pelaestradafora.com/2018/09/halo-mostra-o-que-vale-no-gp-da-belgica/

Deixar uma resposta