«

»

Out 21 2018

As válvulas desmodrónicas da Ducati

Os motores de combustão interna estão a caminho de se tornarem peças históricas da antiguidade, mas nem todos os motores usam os mesmos mecanismos, e os motores “desmodrónicos” da Ducati são um exemplo curioso para os apreciadores de mecânica.

A maioria dos motores de combustão interna funciona segundo o mesmo princípio, mas nem todos usam o mesmo sistema de controlo para as válvulas. Habitualmente, as válvulas que permitem a entrada e saída de ar são abertas / empurradas por uma árvore de cames, regressando à posição de fechada por acção de uma mola nas mesmas.

O sistema desmodrónico, que actualmente ainda é utilizado pela Ducati, abdica das molas, usando actuadores na árvore de cames tanto para abrir como para fechar as válvulas.

A sua principal vantagem era superar por completo um fenómeno que pode ocorrer a rotações elevadas, quando a mola não tem força suficiente para fechar completamente a válvula no tempo disponível, causando danos graves na mesmas – sendo também mais eficiente na abertura das mesmas, por não ter que “lutar” contra a força da mola. Vantagens que explicam porque motivo este sistema actualmente ainda seja utilizado principalmente por motores de competição (até os motores de F1 utilizam uma variante deste sistema).

 

Publicado originalmente no AadM

Link permanente para este artigo: https://pelaestradafora.com/2018/10/as-valvulas-desmodronicas-da-ducati/

Deixar uma resposta